Sexologia

A CONSULTA DE SEXOLOGIA

Trata-se de uma consulta no âmbito da Psicologia, dirigida a adultos, podendo a procura de ajuda ser feita individualmente, ou a dois, e motivada por questões, dúvidas, dificuldades ou problemas na vivência da sexualidade individual ou do casal.

– As principais áreas de intervenção abrangem todas as dificuldades, femininas e masculinas, ao nível de:
. Desejo e Interesse Sexual;Consulta Sexologia
. Excitação;
. Erecção -> Disfunção Eréctil;
. Orgasmo;
. Ejaculação -> Prematura ou Retardada;
. Penetração e Dor -> Vaginismo, Dispareunia;

– Dúvidas e/ou dificuldades na adaptação à sexualidade em diferentes fases do ciclo de vida, como por exemplo durante gravidez, no pós-parto ou na menopausa;

– Dúvidas e/ou questões relacionadas com a sexualidade e saúde sexual geral, nomedamante ao nível da resposta sexual, identidade sexual, métodos de contracepção, infertilidade, interrupção da gravidez ou na adaptação a diagnósticos de doença;

Numa primeira fase compreende-se o motivo da consulta e a queixa trazida, e sempre que se justifique há a referenciação para uma consulta médica de especialidade – Ginecologia, Urologia, Andrologia, entre outras possibilidades, em concordância com as especificidades e necessidades de cada pessoa em particular. Esta referenciação promove um trabalho de avaliação conjunta, multidisciplinar, que permite obter a melhor e mais completa informação clínica, fundamental para o desenvolvimento de um plano de intervenção mais adequado e eficaz.

O plano de intervenção é então desenhado com base nessa avaliação cuidada e completa e pode ser conduzido individualmente e/ou em casal e implicar um acompanhamento de natureza pedominantemente Psicológica, Médica, ou simultaneamente Psicológica e Médica.

No que respeita à intervenção psicológica/psicoterapêutica, esta pode assumir-se como uma “Terapia Breve” ou de “Aconselhamento”, incidindo essencialmente no esclarecimento de dúvidas e na partilha de informações e indicações de comportamentos e/ou actividades que a pessoa (ou o casal) pode realizar de forma a ultrapassar as dificuldades sexuais expressas, ou assumir-se como uma terapia mais longa. Esta última é designada de “Terapia Sexual” e baseia-se essencialmente numa abordagem Cognitivo-Emocional-Comportamental, ainda que outras abordagens e ferramentas terapêuticas sejam commumente integradas, como é exemplo o Mindfulness, utilizado com evidente sucesso na melhoria da capacidade de focagem nas sensações sexuais.

As consultas têm uma duração aproximada de 50/60 minutos e o agendamento uma periodicidade que pode ser semanal ou quinzenal, dependendo sempre dos objectivos e das especificidades de cada caso. Numa fase inicial, o agendamento semanal evidencia-se extremamente útil e relevante, facilitando não só a avaliação do problema e a passagem mais célere para a fase de intervenção, como o estabelecimento da relação terapêutica, factor determinante para o sucesso terapêutico. Relativamente ao tempo que o processo poderá levar, não é possível definir-se à partida uma duração fechada, estando sempre dependente dos objectivos terapêuticos e das especificidades de cada caso.

Marque aqui a sua consulta